mebendazol Anhänger la grossesse

Em entrevista à Câmara Hoje, a presidenta nacional do PCdoB, deputada Luciana Santos (PE) explicou sobre a Medida Provisória (MP) 777/17, que extingue a Taxa de Juros a Longo Prazo (TJLP) e cria a Taxa de Longo Prazo (TLP) para financiamentos concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Para Luciana, a MP tem uma contradição muito grande com a própria base do governo. “Nós temos por exemplo a posição do governador José Serra, que acompanhou quando pela primeira vez no Brasil se implantou a TJLP, que hoje é praticada pelo BNDES. Na verdade ela é praticada há quase 30 anos, começou em 1994. E nós estamos vendo essa polêmica porque o BNDES é o único banco de fomento mais robusto que o Brasil tem. O fomento significa incrementar a economia naquilo que gera empregos e riqueza, que é o setor produtivo. Então estamos diante de uma situação que o mercado de capitais privado não consegue financiar por juros de longo prazo, só quem faz isso é exatamente o BNDES. Isso é uma política de Estado.”

Segundo a deputada, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), a Indústria de Máquinas e Equipamento, a Indústria Química e a Indústria de Infraestrutura de Base da Economia Brasileira são contra a medida. “O setor produtivo é contra a medida. Só quem ganha com isso é o setor financeiro, aquele que é meramente especulativo e quer um retorno de curto prazo. Tanto que o mercado de capitais brasileiros, não viabiliza as taxas de juros a longo prazo.”, destaca a parlamentar comunista.

O governo Michel Temer fez o anúncio na última segunda-feira (21) da intenção de privatizar a Eletrobras. Para Luciana, “Há um pacote de privatizações que revela bem as intenções do governo. Estamos vendo ameaçados a privatização do pré-sal, dos portos e até da Casa da Moeda. Então você vê o desmonte do Estado brasileiro”, ressalta.

Na opinião da dirigente, com essas medidas o governo leva o setor produtivo a ir buscar fundos externos e financiamento de fundos fora do Brasil.  “O que significa você fazer com o que passivo das empresas se dolarize, você vai desnacionalizar a economia brasileira. Um retrocesso de décadas”, lamenta Luciana Santos.

Assista na íntegra, a entrevista da deputada federal Luciana Santos:

Fonte: Da redação