EDUCAÇÃO PELA MEMÓRIA

WP_20160614_11_49_18_Pro[1]

Leila Mourão e Paulo Fonteles Filho.

O Instituto Paulo Fonteles de Direitos Humanos entende ser fundamental estimular a relação entre a memória histórica e as praticas pedagógicas de afirmação dos direitos humanos na sociedade.

A memória histórica é um elemento importante para o desenvolvimento social, cultural e político, tendo um papel de relevância na troca de experiência entre as gerações.

O acervo pessoal de Paulo Fonteles, por exemplo, contendo documentação importante sobre o Pará de seu tempo, foi recolhido e preservado há 29 anos por Leila Mourão e Neuton Miranda, seus companheiros de luta e trabalho, que somaram a este acervo os seus próprios, constituindo-se hoje uma fonte importante de pesquisa, envolvendo vários aspectos do viver no Pará.

Onde estarão os arquivos do advogado João Carlos Batista, assassinado em frente à sua casa, sob as vistas da mulher e das filhas? Advogado de posseiros, João Batista tombou em 1988, aos 36 anos de idade, lutando também pela reforma agrária e justiça social, como Paulo Fonteles e outros advogados nos anos 80 e 90. Somente entre 2011 e janeiro de 2015 foram assassinados 10 advogados no Pará e mais de uma dezena foi vítima de tentativa de homicídio, segundo denúncia do Conselho Federal da OAB e da OAB-PA. Quais as relações entre estes ciclos de assassinatos de advogados no Pará? Quais direitos da população atendidas por eles também foram violados com suas mortes?

O Instituto Paulo Fonteles de Direitos Humanos adotou o acervo sob guarda de Leila Mourão, estimado em mais de 60 mil páginas, para disponibiliza-lo na íntegra na internet no Armazém Memória e assim contribuir na busca de respostas, pois promover o acesso público à memória social paraense e amazônica é um dos focos de atuação do instituto, para o fortalecimento da educação em direitos humanos em nosso estado e região.

Com a parceria realizada com o Armazém Memória, disponibilizamos abaixo para pesquisa o acesso a mais de 1,3 milhões de páginas deste portal, contendo documentos sobre a história do Brasil e do Pará no período da ditadura militar, bem como o acesso aos Centros de Referência Virtuais do Armazém Memória, contendo memórias da luta camponesa e indígena e uma coleção de jornais paraenses organizada pela Fundação Biblioteca Nacional.

O resgate da memória se dá de forma coletiva, assim convidamos você ou a instituição ao qual pertença, a participar conosco em mutirão da campanha Amigos da Memória e adotar também um acervo, de forma integral ou por lote, para viabilizarmos a inclusão de novos conteúdos abertos a pesquisa online sobre nosso país, o estado do Pará e região amazônica.

Boa pesquisa e seja você também um amigo e amiga da memória.

ACERVOS DISPONÍVEIS

Centro de Referência Virtual Brasil Nunca Mais

(Armazém Memória)

  

 

 

Centro de Referência Virtual da Luta pela Terra

(Armazém Memória)

   

 

 

Centro de Referência Virtual Indígena

(Armazém Memória)

   

Atenção: ACERVO MUSEU DO ÍNDIO não está inserido na busca TODO CONTEÚDO, para consultá-lo selecione a opção.

 

 

Brasil Nunca Mais Digit@l

(Ministério Público Federal, Armazém Memória e APESP)

  

 

Atalho para os processos do estado do Pará: BNM 99 , BNM 107 , BNM 108 , BNM 113 , BNM 153 , BNM 161 , BNM 234 e BNM 471.

 

Hemeroteca Digital Brasileira – Coleção de Jornais do Estado do Pará

(Fundação Biblioteca Nacional)

  

 

 

CAMPANHA AMIGOS DA MEMÓRIA

FAÇA PARTE DESTE MUTIRÃO PELO RESGATE COLETIVO DA HISTÓRIA.

A campanha Amigos da Memória tem por objetivo viabilizar a inclusão de conteúdos de relevância para ampliação dos centros de referência virtuais, acervos pessoais, videotecas, coleções de imagens ou sonoras. Ao contribuir com o financiamento colaborativo, os colaboradores atuam com o Instituto Paulo Fonteles de Direitos Humanos para a preservação, digitalização e acesso digital, (universal, livre e gratuito) do conteúdo proposto em cada campanha. Toda inclusão de documentação, fortalece nossa rede de conteúdo e amplia a base de consulta aos pesquisadores, professores, alunos e usuários de internet que consultam o acervo reunido no Armazém Memória.

Orientações Gerais

 

É muito simples participar do mutirão. Para fazê-lo siga os passos abaixo:

 

1 – Preencha o formulário para se inscrever na campanha Amigos da Memória.

2 – Veja ao lado os acervos que estão para adoção.

3 – Para adotar um acervo consulte valores abaixo.

4 – A doação poderá ser total ou por lote.

5 – Para valores diferentes do proposto pela campanha, siga as instruções nas informações sobre o acervo.

6 – Realize transferência bancária identificando o nome do doador ou instituição e o acervo para o qual se destina a doação.

7 – Quando o conteúdo adotado for disponibilizado na rede, enviaremos email com o link de acesso.

1987

1987

Campanha de Adoção: Arquivo do Museu da Guerrilha do Araguaia

O Instituto Paulo Fonteles de Direitos Humanos, no âmbito da Campanha Amigos da Memória do Armazém Memória, apresenta para adoção o arquivo recolhido pela Comissão da Verdade do Pará no Museu da Guerrilha do Araguaia, visando a organização dos documentos,...
Leia Mais

ACERVOS DE INTERESSE PARA ADOÇÃO

COMO COLABORAR

1- Apoiar financeiramente uma de nossas campanhas de inclusão de conteúdos.

2- Divulgar esta página ou indicar a interessados em apoiar.

3- Propor a inclusão de novos conteúdos.

O andamento dos trabalhos e prestação de contas estão disponíveis no Relatório de Gestão da campanha escolhida. O resgate da história é uma ação coletiva. Participe conosco.

Dados para Transferência Bancária ou Depósito em Conta.

Banco:

Agência:

Conta Corrente:

Titular:

CNPJ:

Museu da Guerrilha do Araguaia

Localizado durante os trabalhos da Comissão Estadual da Verdade do Estado do Pará.

Informações Sobre o Acervo
Cod  Tipos de Serviços Contém Unidade Quantidade $/unid Total
2 Organização de Arquivos 1 contrato 1 R$ 800,00 R$ 800,00
4 Digitalização de documentos em papel 1 página 3.500 R$ 0,67 R$ 2.345,00
8 Digitalização de Fotografias 1 imagem 50 R$ 2,00 R$ 100,00
10 Translado de Acervo para digitalização 1 malote 1 R$ 400,00 R$ 400,00
A Sub-total (Serviços) 4       R$ 3.645,00
B Custo de Gestão do Armazém Memória 15% R$ 546,75
C Fundo de Digitalização de Acervos em Risco 10% R$ 364,50
Custo Total (=A+B+C)         R$ 4.556,25
Total de Lotes para Adoção 7 páginas 500 R$ 1,30 R$ 650,89
Você pode colaborar adotando:
  • O lote completo ao custo total de R$ 4.556,25.
  • Um ou mais lotes de 500 páginas no valor de R$ 650,89 cada.
  • Ou fazer uma doação livre. Basta definir quantas páginas deseja doar e multiplicar por R$ 1,30, preço total por página para este lote. O valor cobre as despesas para disponibilizar na internet o material digitalizado, indexado com a tecnologia DOCPRO e integrado à rede de conteúdos do Armazém Memória.

Lembrete: Ao fazer a transferência ou o depósito em conta corrente, identifique o nome do doador, o acervo ao qual se destina a doação e se possível envie um email informando a doação.

Situação do Acervo.

Aberto a adoção. Para acessar o relatório de gestão e lista de doadores – clique aqui.

Dados para Transferência Bancária ou Depósito em Conta.

Banco:

Agência:

Conta Corrente:

Titular:

CNPJ:

Comissão Pastoral da Terra – CPT Nacional

A Comissão Pastoral da Terra (CPT) possui um dos arquivos mais importantes do país dedicado à documentação de conflitos no campo. Em 2014 digitalizou e disponibilizou em pdf mais de 450 mil páginas de documentos, porém sem indexação do conjunto do acervo. O Fundo Conflitos do Campo possui documentados mais de 25 mil conflitos ocorridos no Brasil dos anos 80 aos nossos dias. O objeto de adoção é a realizar a inclusão da pasta do Pará com a coleção de documentos referentes aos conflitos ocorridos no estado.

Status: Estamos levantando as informações sobre o total de páginas contidas no arquivo sobre o estado do Pará, para organizar a tabela para adoção de lotes por caso, visando a indexação com a tecnologia DOCPRO e promover a inclusão desta documentação no Centro de Referência Virtual da Luta pela Terra.

Previsão de Abertura para Adoção: 01/08/2016.

ÍNDICE DE DOCUMENTOS DIGITALIZADOS DO ACERVO CONFLITOS NO CAMPO – PARÁ

Abaixo uma lista de casos emblemáticos ocorridos no estado do Pará, destacados pela CPT-Nacional .

Casos emblemáticos - PA

CAMPANHA AMIGOS DA MEMÓRIA – CADASTRE-SE

Parceiros

Sites Relacionados

Redes Sociais

Coleções de Fotos

  • 1ª Caravana de Familiares de Mortos e Desaparecidos no Araguaia