.

.

LINHAS DE ATUAÇÃO

O Instituto Paulo Fonteles de Direitos Humanos, inspirado em seu patrono, possui três linhas de atuação.

A primeira voltada ao acompanhamento jurídico de casos de violações de direitos humanos ligados à violência no campo por conflitos por terra, violência policial e perseguição política. A segunda no âmbito da justiça de transição para o estabelecimento da verdade, justiça, reparação e mudança de conduta do estado brasileiro, bem como o esclarecimento dos casos paraenses de mortos e desaparecidos políticos durante a ditadura militar ocorridos no estado e de pessoas atingidas nascidas no Pará. A terceira ligada à educação para os direitos humanos e a democracia, com enfase na educação pela memória.

Assim, levamos adiante as esperanças e lutas do advogado Paulo Fonteles como forma de tributo a seu legado social e damos a nossa colaboração solidária àqueles que ainda hoje sofrem a violência do estado em uma sociedade desigual.

Venha conosco.

O Instituto Paulo Fonteles de Direitos Humanos está organizando um escritório solidário, de modo a agregar os esforços para a defesa jurídica e adoção de casos ligados aos conflitos agrários envolvendo camponeses e indígenas, bem como aos conflitos urbanos envolvendo violência policial e perseguição política no estado do Pará.

Inspire-se no advogado Paulo Fonteles e venha atuar no escritório solidário do instituto.

O Instituto Paulo Fonteles de Direitos Humanos tem compromisso com o desenvolvimento da justiça de transição, cujos pilares estão baseados em ações simultâneas que possibilitem o estabelecimento da verdade, o combate à impunidade, a reparação dos atingidos por violências do estado e dos processos de desenvolvimento adotados pelos governos e a criação de mecanismos de não-repetição para fortalecer a mudança de conduta dos agentes do estado.

O Instituto Paulo Fonteles de Direitos dando sequencia às atividades de nosso patrono, segue buscando os restos mortais dos desaparecidos na Guerrilha do Araguaia (PCdoB), bem como o esclarecimento das vítimas camponeses e indígenas, advogados, religiosos e políticos, que morreram na luta do povo no estado do Pará.

Educação pela Memória – O Instituto Paulo Fonteles de Direitos Humanos tem um dos eixos voltados para a educação e num primeiro momento, voltado para a recuperação de arquivos históricos que retratem a história, as experiências de resistência e utopias do povo do Pará, buscando com esta reunião de acervos, relacionar a memória de pessoas e instituições com praticas pedagógicas nas salas de aula e fomentar o estudo do passado recente com o nosso presente.

Estamos em fase de construção do escritório solidário. No momento acompanhamos o caso de perseguição política a Evandro Medeiros pela Vale.

INSPIRAÇÃO

NOTÍCIAS DOS CASOS

CAMPANHA DE CONSTRUÇÃO DO ESCRITÓRIO SOLIDÁRIO DO IPF-DH

“Tiram minha vida, não minhas idéias. O mais importante é a luta do povo.” – Paulo Fonteles.

Advogados

Educadores

Pesquisadores

Seja solidário e participe da rede de voluntários do Instituto Paulo Fonteles de Direitos Humanos. Faça o cadastro e ajude-nos a construir uma sociedade inclusiva e respeitosa.

Parceiros

Sites Relacionados

Redes Sociais

Coleções de Fotos

  • 1ª Caravana de Familiares de Mortos e Desaparecidos no Araguaia