Escolha uma Página

 

O Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel condenou o ataque fascista contra o acampamento Marisa Letícia, onde se reúnem militantes pela liberdade do ex-presidente Lula e pela volta da democracia no Brasil.

Esquivel esteve no Brasil e tentou fazer uma inspeção à cela onde Lula se encontra preso desde o dia 7 de abril, mas foi impedido pela Justiça de Curitiba. O Nobel disse que o Brasil já vive um regime de exceção.

“Repudiamos o atentado homicida contra o acampamento #LulaLivre em Curitiba. Quem odeia a democracia tem medo de perder seus privilégios e disparam contra pessoas indefesas durante a noite #Brasil vive um Estado de exceção. Não passarão!”, afirmou Esquivel.

Os jornais internacionais repercutiram o atentado. O site do jornal inglês The Guardian reproduziu depoimento da presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), que condenou a ação criminosa.

A reportagem destacou também o isolamento que o ex-presidente Lula tem sido submetido com o impedimento de inúmeras visitas, como a do Prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel.

A reportagem menciona ainda que Lula lidera as pesquisas de intenção de votos para a Presidência da República e que o país está mergulhado numa crise política, econômica e de segurança, com assassinatos lideranças do campo, ambientalistas e políticas, como a vereadora Marielle Franco.

Do Portal Vermelho, com informações da Rede Brasil Atual