vermox newpharma

 

Em entrevista na manhã desta terça-feira (25) ao Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan, Manuela d’Ávila (PCdoB), candidata à vice na chapa encabeçada por Fernando Haddad (PT), afirmou que o plano de governo da coligação O Brasil Feliz de novo foi construído a quatro mãos, pelos representantes da chapa e pelo ex-presidente Lula.

A candidata explicou que Haddad coordenou o programa, mas quando o PCdoB integrou na chapa foi necessário fazer ajustes. Questionada sobre o papel de Lula, Manuela respondeu enfaticamente que o ex-presidente construiu o programa junto com os candidatos e que ele é uma grande referência, por ter sido o melhor presidente do Brasil.

Durante a entrevista, Manuela foi pressionada sobre diversos assuntos, menos sobre as propostas de governo da coligação PT-PCdoB-Pros. Questionada sobre as bases de aliança nos estados que apoiaram o impeachment, Manuela disse que acredita na capacidade do diálogo e que o consenso virá a partir do programa de governo.

“Temos um programa claro, registrado no TSE, no nosso site, e para levarmos esse programa à vida real, teremos que contar com a aprovação do Congresso. Fui deputada federal por oito anos, não acho o Congresso esse diabo que as pessoas falam. Vi esse Congresso aprovar medidas estruturantes que transformaram o Brasil… Eu acredito na capacidade de diálogo. A partir de um programa é possível pactuar com o Congresso”, defendeu.

A candidata lembrou que mesmo com uma maioria de oposição, os governos Lula e Dilma aprovaram medidas importantes e de interesse nacional como o uso do fundo do pré-sal para a educação, o Minha Casa, Minha Vida e a política nacional de valorização do salário-mínimo.

No final da entrevista, Manuela conclamou todas as mulheres irem às ruas no próximo sábado (29) lutar contra os candidatos que representam o machismo e a misoginia nestas eleições. “Quero convidar e parabenizar a todas as mulheres brasileiras que tem se mobilizado intensamente contra um candidato que diz que nós merecemos eventualmente ser estupradas, que devemos receber menos salário do que os homens quando exercemos uma mesma função ou ainda que tem um vice que acredita que mulheres, mães e avós, criam crianças desajustadas. No dia 29 todas essas mulheres em cada canto do Brasil sairão as ruas e eu me somarei a elas, porque acredito que o Brasil precisa das mulheres para que tenhamos um desenvolvimento justo”, disse Manuela.

Assista na íntegra: