mebendazol Lebertoxizität

 

Manuela d’Ávila (PCdoB), candidata à vice na coligação “O Povo Feliz de Novo” rebateu a declaração do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que ameaçou o Supremo Tribunal Federal (STF). Em mensagem nas suas redes sociais, Manuela alertou que a família Bolsonaro está pronta para fazer uso da ditadura.

O filho do candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, ameaçou o STF caso eles queiram fazer algum questionamento sobre à candidatura de extrema direita do PSL. “Um soldado e um cabo fecham o STF”, intimidou o filho de Bolsonaro.

Para Manuela, “em uma semana o Brasil vai decidir se delega todos os poderes que a Constituição dá ao presidente da República para esta gente que tem a ditadura na manga do paletó e está pronta a usá-la na hora em que for contrariada”.

A candidata à vice também alertou sobre a ameaça de Jair Bolsonaro (PSL) contra seus opositores, que prometeu uma “faxina” e disse que a “petralhada não terão mais vez”, em vídeo que foi transmitido a apoiadores que estavam na Avenida Paulista, em São Paulo, neste domingo (21).

“A faxina agora será muito mais ampla. Essa turma, se quiser ficar aqui, vai ter que se colocar sob a lei de todos nós. Ou vão para fora ou vão para a cadeia. Esses marginais vermelhos serão banidos de nossa pátria”, ameaçou Bolsonaro.

“Bolsonaro diz que para os vermelhos – entre os quais me incluo, com orgulho, afinal luto por um outro mundo – é cadeia ou exílio. Dado seu amor por Ustra, podemos pressupor que a tortura também esteja no pacote.  Bom lembrar que a definição de quem é vermelho ou não, em uma ditadura, é feita por eles. E eles veem comunismo em todas as partes.
Os democratas não podem se calar. Ele não é o adversário da nossa chapa, é o adversário da civilização”, afirmou Manuela d’Ávila.